Institucional

Raça: entenda o que é esse conceito  

Saiba qual diferença entre raça e etnia e entenda como esses conceitos podem ajudar no debate antirracista e evitar atitudes preconceituosas

Você entende o conceito de raça? Neste texto, vamos refletir sobre o que ele significa e como entendê-lo melhor ajuda a evitar atitudes preconceituosas. 

Esse é o segundo texto da série de conteúdos produzidos pelo grupo Falas Antirracistas no mês da consciência negra. Na semana passada, convidamos você a refletir sobre um tema extremamente importante: racismo no Brasil.  

Para ler todos os textos antirracistas do Blog do Agi, é só clicar aqui.  

O que significa raça? 

Quando perguntamos pra alguém “o que raça significa pra você?”, há uma infinidade de respostas possíveis. Mas é comum surgirem termos como “origem”, “etnia” e “identidade”. 

Essa variedade de respostas mostra como as pessoas entendem de forma diferente esse conceito. E não há problema nenhum nisso.  

Aliás, isso só acontece porque raça é um assunto complexo mesmo. E, por isso, cada pessoa entende de um jeito.  

Raça, etnia e ancestralidade 

A palavra raça começou a ser utilizada há muito tempo pra se referir a grupos a partir de características fisionômicas em comum, como a cor da pele e do cabelo, por exemplo. Mas essa é uma abordagem limitada do assunto. 

Para que falar de raça ajude na luta antirracista, é preciso ir mais fundo. E é aí que se torna importante entender também o conceito de etnia.  

etnia leva em conta questões sociais e culturais dos grupos. Ou seja, são consideradas da mesma etnia as pessoas que compartilham a mesma origem, cultura, língua e tradições, por exemplo.  

Se a gente avançar mais um pouco, vai ver que etnia está muito ligada à ancestralidade, que tem a ver com a história dos que vieram antes de nós. Isso porque as vivências, as normas sociais e a história dos nossos ancestrais interferem na nossa. 

E aí chegamos no ponto central dessa conversa: não é possível negar a ancestralidade, porque a história não pode ser modificada. E, nesse sentido, é importante reconhecer os erros do passado para que não aconteçam novamente.  

Então raça e etnia andam juntas? 

É por causa dessa relação tão próxima que não dá para separar os conceitos de raça e etnia. Vamos trazer um exemplo pra você entender melhor.  

No Brasil, os povos indígenas formam uma mesma identidade racial, mas há muitas diferenças culturais entre eles. Só no estado do Amazonas, por exemplo, são mais de 65 etnias indígenas diferentes. 

Ou seja, embora sejam da mesma raça no sentido de ter pontos fisionômicos em comum, nem todos os indígenas pertencem à mesma etnia. Complexo, né? 

Mas somente falando disso a gente tem a chance de entender. E, quanto mais esse assunto se torna natural, mais a sociedade evolui.  

Livros e músicas para entender os conceitos 

Quer saber mais sobre os conceitos de raça e etnia? Veja algumas dicas de conteúdos que podem ajudar: 

Livro: Tornar-se Negro, de Neusa Santos Souza 

Fala sobre a vida emocional das pessoas negras 
e sobre autorrejeição. 

Vídeo: O perigo de uma história única, com Chimamanda Ngozi Adichie 

Além do TED Talk, que você pode assistir neste link, você pode ler o livro da autora, que leva o mesmo título. Ambos trazem a seguinte reflexão: como criamos a imagem que temos de cada povo?  

Música: Testando, de Ellen Oléria 

Tudo mundo conhece essa história 
Eu já falei sobre isso também, ela é mais ou menos assim 
Andando na rua de noite muita gente branca já fugiu de mim 
A minha ameaça não carrega bala mas incomoda o meu vizinho 
O imaginário dessa gente dita brasileira é torto 
Gritam pela minha pele, qual será o meu fim? 
Eu não compactuo com esse jogo sujo 

Música: Coração do mar, Elza Soares 

Coração do mar 
É terra que ninguém conhece 
Permanece ao largo 
E contém o próprio mundo 
Como hospedeiro 
É um navio humano quente, negreiro do mangue 
É um navio humano quente, guerreiro do mangue  

Música: Sucrilhos, Criolo 

Eu tenho orgulho da minha cor 
Do meu cabelo e do meu nariz 
Sou assim e sou feliz 
Índio, caboclo, cafuso, criolo 
Sou brasileiro 

Falas Antirracistas no Agi   

O conteúdo que você acabou de ler foi produzido pela iniciativa Falas Antirracistas, que celebra um ano neste mês de novembro. Esse é um grupo interno formado pelos colaboradores do Agi com o objetivo de provocar reflexão sobre o assunto.   

Agora, o debate vai ser ampliado também para quem acompanha o Blog do Agi. Durante o mês de novembro vamos divulgar um conteúdo por semana.   

Venha com a gente ser um aliado na causa antirracista. 

%d blogueiros gostam disto: