Suas finanças

Prova de vida volta a ser suspensa até o fim de 2021; entenda 

Mudança dispensa mais de 7,3 milhões de aposentados e pensionistas do INSS de enviar a prova de vida até dezembro de 2021

prova de vida que aposentados e pensionistas devem apresentar ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) voltou a ser suspensa até o fim de 2021. O Congresso Nacional derrubou no dia 27 de setembro o veto do presidente Jair Bolsonaro à suspensa.  

A suspensão da prova de vida tinha sido aprovada pelos parlamentares em agosto, mas teve o texto vetado pelo presidente. A medida deve afetar mais de 7,3 milhões de segurados do INSS.  

Prova de Vida foi suspensa por causa da pandemia 

Exigência do governo para evitar fraudes nos benefícios, a prova de vida foi suspensa em 2020 por causa da pandemia de covid-19, mas retomada em junho de 2021. Quem não entrega esse documento pode ter o benefício suspenso.  

A decisão do Congresso Nacional deve afetar a vida de mais de 7,3 milhões de pessoas. Com a retomada da suspensão, elas estarão dispensadas de fazer a prova de vida até 31 de dezembro.  

Por que a prova de vida é importante 

A prova de vida é um dispositivo para ajudar a evitar fraudes nos pagamentos. Ou seja, impede que pessoas mal-intencionadas continuem sacando o dinheiro de alguém que já faleceu. 

Todo ano, cerca de 36 milhões de aposentados e pensionistas do INSS devem fazer a prova de vida. Quando isso não acontece, podem ter o pagamento suspenso ou bloqueado, ou até perder o benefício.  

A gente explicou tudo sobre esse assunto aqui no blog. Para saber mais, é só clicar aqui.

%d blogueiros gostam disto: