Sua carreira

Como se comportar em uma entrevista: veja sete dicas

Saiba como se preparar, o que vestir e como se comportar em um entrevista para mandar bem em um processo seletivo

A entrevista é uma etapa fundamental das seleções para vagas de estágio e emprego efetivo. Isso porque é nesse momento que os recrutadores avaliam se o candidato ou candidata combina ou não com a oportunidade que a empresa oferece.  

Também por isso, esse é um momento que assusta e gera dúvidas em quem participa de processos seletivos. Saber o que falar, como se vestir e como se comportar para causar uma boa impressão parece complicado, mas o que pouca gente sabe é que o mais importante é justamente não seguir um roteiro.  

No fim das contas, o que importa é que você seja quem é e esteja confortável para ocupar a posição que deseja. Mas como um bom conselho nunca é demais, listamos algumas dicas que podem ajudar você a se preparar para esse momento. Para saber mais, é só seguir no texto.  

1. Como se vestir para uma entrevista? 

Um dos primeiros dilemas de quem vai para uma entrevista é o que vestir para causar uma boa impressão. E, não queremos decepcionar você, mas não tem uma resposta certa.  

Aqui o que você deve ter em mente é que a entrevista serve para que você possa expressar suas ideias e mostrar sua personalidade. Ou seja, quanto menos coisas puderem roubar a atenção do seu entrevistador, melhor.  

Na hora de escolher a roupa, tente seguir por um caminho mais neutro, como uma calça e uma camisa. Caso você tenha o hábito de se maquiar, opte por uma maquiagem mais básica.  

Também é importante que você se sinta confortável, então talvez não seja o melhor momento para estrear um sapato novo ou usar uma roupa muito ajustada ao corpo. Mas lembre-se de que você não precisa abrir mão do seu estilo. Se achar necessário, busque um meio termo. 

2. Conheça o lugar onde você quer trabalhar 

Entender a empresa onde você pretende estagiar é um passo importante da preparação para a sua entrevista. Em primeiro lugar, porque esse é um dos momentos em que você pode avaliar se ela inspira você e alimenta ainda mais a vontade de estar lá ou se, pelo contrário, causa desânimo. Aí não rola, né?

Para a entrevista, isso é importante porque pode ajudar você a mostrar como pode contribuir com essa história. É o momento de falar sobre características suas que podem agregar à empresa, e como você vê isso acontecendo na prática.  

Mas atenção: evite decorar coisas para dizer ao entrevistador. Isso pode causar uma impressão negativa, de que você estudou sobre a companhia só para cumprir um protocolo.  

3. Tenho a ver com essa empresa? 

Um ponto importante em qualquer processo seletivo é entender se a empresa onde você quer ocupar uma vaga combina com os seus valores. No mundo corporativo, também chamam isso de fit cultural

Esse é um ponto importante porque afeta diretamente o dia a dia de quem estagia ou trabalha em um local. Por exemplo, se você gosta de rotina e tem dificuldades em lidar com mudanças, uma empresa que tenha uma dinâmica de mudança muito forte pode não ser o melhor lugar para você.  

Pense bem sobre o que deixa você confortável, e quais características você acha que pode adaptar ou não. Lembre-se que todo mundo pode mudar algumas coisas, mas não a própria essência.  

Ou seja, sua jornada vai ser melhor se o que importa para você tiver relação com os valores da empresa. Aproveite a entrevista para tirar suas dúvidas sobre o dia a dia e a cultura da organização. 

4. Faça perguntas a quem entrevista você 

Nada mais chato do que uma conversa em que só uma pessoa pergunta, né? Então não deixa a sua entrevista cair na monotonia.  

Faça perguntas e questionamentos ao seu entrevistador, seja sobre a sua posição ou sobre as perspectivas da empresa para o futuro. Isso mostra que você tem repertório e se interessa não só pela vaga, mas pelo contexto.  

Pense que, acima de tudo, as companhias buscam talentos, pessoas que queiram construir uma trajetória. Elaborar perguntas sobre a organização mostra que você tem interesse em se envolver com ela.  

5. Fale sobre a sua vida e experiências pessoais  

Pode parecer que uma entrevista de emprego é um papo só sobre trabalho, mas não é bem assim. Esse é, principalmente, um momento para conhecer mais a fundo um candidato ou candidata.  

Ou seja, mais do que experiências profissionais, é importante mostrar um pouco de quem você é pessoalmente. Fale sobre a sua vida, seus hobbies e suas experiências pessoais.  

Conte sobre seus projetos ou sobre situações importantes que viveu e o que aprendeu com elas. Isso ajuda você a criar uma conexão com o entrevistador. Afinal, vocês dois são seres humanos, né? Não tenha medo de se mostrar quem você fora da universidade ou do ambiente de trabalho. 

6. Conte histórias com início, meio e fim 

Uma coisa que os entrevistadores levam em conta é a capacidade de um candidato ou candidata de se expressar, fazer relações e se articular para resolver problemas. Por isso, tente contar histórias com início meio e fim.  

Quando falar de situações adversas, mostre como você toma decisões e por que faz esse tipo de escolha. Tente ser objetivo e expressar as suas motivações com clareza. Se você se envolveu num projeto, por exemplo, faça relações entre a sua participação e os resultados, e conte os impactos que isso teve na sua carreira.  

Procure, ainda, reconhecer os seus erros nesses processos e mostrar sua capacidade de autocrítica. Por fim, diga o que aprendeu com as experiências difíceis e como evoluiu a partir delas. 

7. Perguntar sobre salário na entrevista é de bom tom? 

Por fim, outro ponto que causa dúvidas é se a entrevista é um bom momento para falar sobre salário e outros tipos de auxílio. A resposta é que depende.  

Caso você tenha curiosidade, pergunte de forma mais ampla sobre benefícios e sobre as perspectivas de futuro. Isso mostra que o dinheiro não é sua única motivação para disputar a vaga. Procure, ainda, contextualizar por que essa informação é importante para você. 

Agora, se o processo seletivo deixar claro que essa informação vem junto com a proposta, evite falar sobre isso na entrevista. Nesse caso, aguardar até o fim mostra que você leu atentamente às regras do processo, enquanto perguntar sobre benefícios antes do tempo pode causar uma impressão ruim.   

Programa de estágio do Agi busca estudantes de graduação  

Agi está em busca de talentos que queiram liderar as próprias carreiras e desenvolver a melhor versão de si mesmos. Por isso, criou um programa de estágio que vai selecionar 20 estudantes de graduação de diferentes áreas. As inscrições começam em 18 de outubro e vão até 3 de novembro.    

A ideia é que, depois de um ano, os selecionados participem de um hackathon, que é um evento para discutir ideias e colocar em prática o que aprenderam durante o estágio. E o melhor: quem tiver bom desempenho ao final desse ano vai garantir uma vaga efetiva no Agi. Não dá pra perder uma chance dessas, né?  

A gente explicou tudo sobre como vai funcionar o programa neste link. Já se você quiser se candidatar, é só acessar a página do programa, clicando aqui.   

%d blogueiros gostam disto: